Avaliação de Parâmetros Histomorfométricos em Sóleos de Ratos Submetidos à Remobilização Por Salto em Meio Aquático

Por: Anamaria Meireles, Bruno Pogorzelski Rocha, Camila Thieime Rosa, Cassiane Merigo do Nascimento, Gladson Ricardo Flor Bertolini, Lígia Inez Silva, Lucinéia de Fátima Chasko Ribeiro e Rose Meire Costa Brancalhão.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.19 - n.3 - 2013

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO: O tecido muscular é capaz de responder estímulos, como a imobilização que induz hipotrofia alterando o desempenho muscular, sendo importantes métodos que visem reverter tais efeitos deletérios no período pós-imobilização. 
OBJETIVO: Avaliar os parâmetros histomorfométricos transversais e longitudinais das fibras dos músculos sóleos, de ratos, imobilizados em posição de encurtamento e submetidos à remobilização por salto em meio aquático. 
MÉTODOS: Foram utilizados 24 ratos, divididos em três grupos: G1 – remobilizado livremente, G2 – remobilizado com saltos diariamente, e G3 – saltos em dias alternados. A imobilização e remobilização ocorreram em duas semanas, para o membro direito. As variáveis analisadas foram: massa muscular, diâmetro da fibra muscular, comprimento muscular e estimativa de sarcômeros em série ao longo do músculo. 
RESULTADOS: Houve redução na massa muscular para ambos os grupos, para o diâmetro houve diferença em G1 e G3, para o comprimento muscular não houve diferenças significativas, em contrapartida, para a estimativa de sarcômeros em série ao longo do músculo verificou-se alterações significativas em todos os grupos. 
CONCLUSÃO: O protocolo utilizado possui ação parcial contra os efeitos deletérios causados pela imobilização.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922013000300015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.