Avaliação de Traços de Personalidade em Futuros Educadores do Esporte Brasileiro

Por: Carlos Rey Perez, Ivan S Rabelo e .

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.21 - n.4 - 2013

Send to Kindle


Resumo

Considerando a posição de destaque do Brasil enquanto potência internacional no contexto esportivo, a efetivação de megaeventos, entre eles, Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016, ou mesmo por todo o brilhantismo dos atletas e equipes esportivas nas mais diversas modalidades e torneios mundiais, voltar os olhares para aqueles que serão os futuros formadores e técnicos desses atletas, é começar a tratar da base para a prometida geração de atletas de alto rendimento. Desta maneira, esta pesquisa teve como objetivo explorar os traços de personalidade de estudantes de ensino superior de Educação Física na cidade de São Paulo, por meio do Questionário de Personalidade de Eysenck (EPQ), que avalia os fatores Extroversão/Introversão, Neuroticismo e Psicoticismo, além de perguntas relativas ao controle do falseamento das respostas (Lie Scale). Os resultados apontam níveis de Extroversão e Neuroticismo elevados neste grupo quando comparados com outras pesquisas e verificou-se uma correlação significativa e negativa entre estes mesmos fatores. Em relação às diferenças entre gêneros, observou-se que o fator Neuroticismo apresentou diferenças estatisticamente significativas indicando médias mais elevadas para o sexo feminino. Os traços de personalidade Extroversão e Neuroticismo, sob a perspectiva do modelo de Eysenck, podem ser considerados como construtos importantes para a carreira na área da Educação Física e Esporte.

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/4013

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.