Baixos Níveis de Aptidão Física Relacionada à Saúde em Universitários

Por: Maruí Weber Coseuil.

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte - v.24 - n.1 - 2010

Send to Kindle


Resumo

Este estudo teve por objetivo identifi car a prevalência e baixos níveis de aptidão física relacionada à saúde em universitários, quanto aos componentes músculo- squeléticos (motores). Participaram da amostra 234 estudantes (112 moças e 122 rapazes, entre 17 e 29 anos), matriculados em diversos cursos da Universidade Federal de Santa Catarina. Foi utilizada uma bateria de estes proposta pela Sociedade Canadense de Fisiologia do Exercício. Os testes propostos foram: força de reensão manual; extensão dos braços; fl exão do tronco; impulsão vertical; resistência abdominal e força dorsal. s resultados apontam uma prevalência de aptidão física abaixo dos indicadores recomendados à saúde de 16,6% 13,4% feminino e 19,6% masculino). Especifi camente, observaram-se os seguintes índices de prevalência de niversitários que não atingiram os critérios ecomendados: 69,2% para a potência de membros inferiores, 62% para xtensão de braços, 38,4% para a preensão manual, 13,2% para fl exão de tronco, 11,1% para força dorsal e 0,7% para força abdominal. Em se tratando de indivíduos jovens, observou-se que boa parte dos universitários ncontra-se com baixos níveis de aptidão física, sugerindo a importância da implantação de programas para o esenvolvimento e/ou manutenção da aptidão física destes estudantes, fornecendo subsídios para que estes adotem um stilo de vida mais ativo e saudável por toda a sua vida.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/RBEFE_v24n1artigo5.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.