Baixos Níveis de Atividade Física Estão Associados a Prejuízos no Perfil Lipídico e Aumento do Percentual de Gordura de Indivíduos Idosos

Por: Ana Paula Sensolo Ferreira, Anderson Bordin, Anderson Rech, Carlos Leandro Tiggemann, Caroline Pieta Dias, Cristian Roncada Rech, Julia Poeta e Tatiana Picolli.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.23 - n.3 - 2015

Send to Kindle


Resumo

O envelhecimento promove alterações na composição corporal e no perfil lipídico. Sabe-se que o exercício físico é um grande aliado no controle dessas variáveis e pode ter um importante papel para indivíduos idosos. Neste sentido, pouco se sabe sobre a influência das atividades habituais de vida diária sobre a composição corporal e o perfil lipídico de idosos sedentários. O objetivo desse estudo foi avaliar a composição corporal e o perfil lipídico em idosos classificados pelo nível diário de atividade física. A amostra foi constituída de 50 idosos. Os mesmos foram submetidos às seguintes avaliações: (1) uma coleta sanguínea em jejum de 12 horas para determinar o perfil lipídico, (2) o questionário IPAQ para classificar os níveis de atividade física e (3) uma avaliação antropométrica para mensurar o percentual de gordura (%G) e índice de massa corporal (IMC). Conforme a classificação no IPAQ, os idosos foram divididos em nível moderado (G1) e nível baixo (G2) de atividade física. Um teste T para amostras independentes foi utilizado para comparação das variáveis. O teste de correlação de Pearson foi utilizado para correlacionar o nível de atividade física com as variáveis sanguíneas. O nível de significância adotado foi ?=0,05. Não foram observadas diferenças significativas entre os grupos para a idade, massa corporal, estatura e IMC. O percentual de gordura foi significativamente menor do G1 comparado ao G2 (p? 0,01). Quanto ao perfil lipídico, o G1 apresentou menores valores de LDL e maiores valores de HDL comparado ao G2 (p? 0,01). Para COL-T, TG e GLI não foram observadas diferenças significativas entre os grupos. Sendo assim, idosos que mantêm níveis moderados de atividade física diária apresentam um menor %G bem como níveis reduzidos de LDL e aumentados de HDL quando comparados a idosos com um nível baixo de atividade física.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/5779

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.