Barreiras Para a Prática de Atividade Física em Adolescentes. Um Estudo Por Grupos Focais

Por: Ana Carina Cassou, Ciro Romelio Rodriguez Añez, Mariana Silva Santos, e .

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.12 - n.3 - 2010

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi identificar as barreiras para a prática de atividade física em adolescentes. Foi utilizada a técnica de grupos focais em indivíduos com idades entre 15 e 18 anos (n=59; 50,8% meninas) e constituídos oito grupos homogêneos de acordo com o gênero. A análise de conteúdo foi empregada para agrupar e classificar os relatos e em seguida, aplicou-se a estatística descritiva, utilizando-se a frequência relativa e absoluta dos relatos semelhantes com auxílio do software SPSS 11.0. As barreiras mais frequentes entre os adolescentes foram as que constituem as dimensões “psicológicas, cognitivas e emocionais” e “culturais e sociais”. Para os meninos, as barreiras mais relatadas foram a preguiça, a falta de companhia e a falta de tempo. Para as meninas, por sua vez, a preguiça, a falta de companhia e a ocupação foram mais frequentes. Pode-se concluir que os adolescentes percebem barreiras de maneira distinta de acordo com o gênero, o que exige ações específicas para promoção da atividade física neste grupo.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2010v12n3p137

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.