Barreiras Para a Prática de Atividade Física no Lazer em Estudantes Universitários

Por: Aline Rodrigues Barbosa, e Thiago Ferreira de Sousa.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.15 - n.2 - 2013

Send to Kindle


Resumo

Estimar a prevalência e os fatores sócio-demográficos e de vínculo com a universidade associados às barreiras para a prática de atividade física no lazer; e, analisar a associação entre as barreiras para a prática de atividade física no lazer com a inatividade física no lazer em estudantes universitários. Estudo transversal realizado com uma amostra representativa (n=1.084) de estudantes universitários (N=5.461) de uma instituição pública do Estado da Bahia. As informações foram obtidas por meio do questionário Isaq-A e as barreiras para a prática de atividade física no lazer foram categorizadas em situacionais, pessoais e de recursos e, analisadas em relação aos indicadores sócio-demográficos (sexo, faixa de idade, situação conjugal e carga horária semanal em estágio/trabalho), de vínculo com a universidade (período de estudo e ano de ingresso na universidade) e inatividade física no lazer. As estimativas de associação foram realizadas pela Razão de Prevalências. O valor de significância adotado foi de 5%. A barreira mais referida foi referente à situação (56,7%), sendo a proporção dessa barreira maior em estudantes com mais tempo de vivência acadêmica (p=0,02). Estudantes que perceberam as barreiras relacionadas aos recursos apresentaram maior prevalência de inatividade física no lazer (RP=2,59; IC95%=1,17-5,71). As barreiras situacionais foram as mais prevalentes e mais referidas por estudantes dos anos finais dos cursos, no entanto, as barreiras dos recursos estiveram associadas de forma independente a inatividade física no lazer.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2013v15n2p164

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.