Base Nacional Comum Curricular Para o Ensino Médio: Análise dos Professores de Educação Física

Por: Aline Lima Torres, Antônio Jansen Fernandes da Silva, , José Ribamar Ferreira Júnior, , e Rosilene Vila Nova Cavalcante.
Send to Kindle


Resumo

A segunda versão Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para o Ensino Médio lançada no mês de abril de 2018 apontou novamente para a dificuldade da Educação Brasileira e principalmente do Ministério da Educação (MEC) em respeitar e acolher a própria produção do conhecimento acerca da Educação Básica e particularmente sobre a etapa do Ensino Médio que se produz e divulga em todo o território nacional. Esse movimento de investir em pesquisa no campo da Educação e posteriormente negá-la como proposição para o Sistema Nacional de Educação, vem gerando um potencial retrocesso em algumas décadas na promoção de um ensino de qualidade social e contextualizado com as demandas da juventude, se tratando do Ensino Médio. A opção de elaborar um parecer expressando a posição de um grupo de profesorespesquisadores1 de Educação Física acerca da BNCC para o Ensino Médio e particularmente para área de Educação Física, se justifica pela necessidade de escuta e apropriação dos anseios e aflições que parte dos trabalhadores em educação sentem, ao não serem contemplados na Lei nº 13.415/2017 denominada como “Novo Ensino Médio”, evidenciado uma falta de diálogo e inexistência da participação popular.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.