Basquetebol de Base: Comparação Entre as Preferências do Técnico e Sua Percepção do Atleta.

Por: Antonio Montero.

III Congresso de Ciência do Desporto

Send to Kindle


Introdução: A organização dos conteúdos de aulas e treinos é temática constantementepresente na literatura esportiva. Na especificidade dos Jogos Esportivos Coletivos a discussão mais recorrente relaciona-se à interação entre os aspectos técnicos-táticos. Outra preocupação constante, em especial na iniciação esportiva e primeiras categorias competitivas - foco deste estudo - é a proximidade ou distanciamento entre os interesses do técnico e dos atletas, sendo que a proximidade pode gerar maior  longevidade no convívio do atleta com o esporte e melhores resultados nas sessões de reinamento e competição, enquanto o distanciamento pode gerar o afastamento precoce do indivíduo da prática esportiva, ou menor envolvimento do atleta com o treinamento e competição. Esta pesquisa se dedica a esta temática na especificidade do basquetebol, a partir do contexto clubístico espanhol, tendo por cenário dois clubes galegos da modalidade.

 Objetivo: Conhecer as preferências técnico-táticas dos técnicos de basquetebol de categorias de base na organização do processo de ensino, vivência, treinamento e aprendizagem da modalidade, assim como sua compreensão da relação entre os treinamentos e a participação em competições oficiais. A seguir, foi investigada a expectativa desses mesmos técnicos em relação à preferência de seus atletas, a fim observar proximidades e distanciamentos entre a perspectiva do técnico e a percepção do técnico em relação à preferência dos atletas.

 Metodologia: De caráter qualitativa, a pesquisa se baseia em entrevistas semi-estruturadas com 18 técnicos de categorias de base (mini basquete, infantil e cadete) de dois clubes do norte da Espanha que desenvolvem, especificamente, a modalidade basquetebol. As entrevistas foram gravadas, transcritas e analisadas, sendo os resultados expressos quantitativamente de forma a evidenciar as preferências dos técnicos e sua perspectiva da preferência de seus atletas, possibilitando a confrontação das respostas e análise objetiva dos dados. Resultados: Em relação às habilidades a serem trabalhadas preferidas pelos técnicos, as defensivas prevaleceram (7), seguidas pelo drible (5), passe (4) e a combinação de drible e finalização (4). Quanto à relação treinamentos e competição, observou-se uma visão instrumental dos técnicos, em que a competição é a finalidade para a qual se organizam os treinamentos. Quanto à preferência de seus atletas, a maioria relacionou a preferência dos atletas por jogar (12), enquanto apenas um (1) entrevistado relacionou a defesa entre as preferências de seus atletas.

 Conclusão: Os técnicos entrevistados identificam diferenças entre os aspectos do jogo priorizados nos treinamentos e a preferência de seus atletas: enquanto 38,8% dos técnicos declaram ser a defesa sua principal preocupação na organização do treino, apenas 5,5% declarou ser essa a preferência de seus atletas. Uma vez que os técnicos identificam ter prioridades divergentes de seus atletas, são necessários novos estudos que sinalizem relações e conseqüências das mesmas no processo de ensino, vivência, treinamento e aprendizagem esportiva.

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.