Basquetebol Para Cadeirantes: Um Estudo Sobre o Acesso Ao Local de Treinamento

Por: .

II Congresso Paraolímpico Brasileiro

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo trata do basquetebol para cadeirantes, mais especificamente sobre as dificuldades encontradas pelos atletas no acesso as instalações de treinamento. Entre os desportos para pessoas portadoras de deficiência motora, o basquetebol em cadeira de rodas é um dos mais populares. Este esporte adapta-se à condição de portador de deficiência motora, especialmente daqueles que não possuem comprometimento nos membros superiores. O desporto adaptado surgiu no início do século XX, de forma muito tímida e através de eventos isolados. Na primeira década do século, iniciaram-se as atividades competitivas para jovens portadores de deficiência auditiva, especialmente em modalidades coletivas. Por volta de 1920, tiveram início as atividades para jovens com deficiência visual. Os primeiros registros de desporto para pessoas com deficiência motora foram encontrados em 1918, na Alemanha, onde um grupo de indivíduos com deficiência motora provenientes da Segunda Guerra Mundial reuniram-se para praticar a modalidade basquetebol em cadeira de rodas. No início esta modalidade era realizada com o objetivo de reabilitação e sobrevivência. Posteriormente, com o avanço da medicina e do próprio esporte, o basquetebol em cadeira de rodas ganhou um maior enfoque tornando-se uma modalidade paraolímpica e, estendendo-se a todos os tipos de deficiência motora.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.