Beisebol e Softbol: Critérios Para a Reinserção nos Jogos Olímpicos de 2020, Sobre a Perspectiva da Espetacularização e Midiatização Esportiva

Por: , Deborah Soares Amâncio, Eduardo Oliveira e Gustavo Zaniol,.

Arquivos de Ciências do Esporte - v.7 - n.2 - 2019

Send to Kindle


Resumo

O beisebol e softbol são modalidades esportivas que já participaram de edições dos Jogos Olímpicos, em 1992 (Barcelona) e 1996 (Atlanta). Conquistaram grande popularidade, principalmente no Japão e nos Estados Unidos. Mas por motivos políticos não conseguiram se manter no quadro olímpico, sendo a edição de 2008 (Pequim) a última participação no mega evento. A partir do contexto histórico das modalidades, o presente estudo visa discutir quais os critérios da decisão do Comitê Olímpico Internacional (COI) de reinserir as modalidades na edição de 2020, que ocorrerá no Japão. As modificações e propostas das entidades organizadoras do beisebol e softbol apresentaram para se adequarem a tais critérios. Levantando a hipótese que o processo de espetacularização e midiatização esportiva se caracterizam, especificamente nesse caso, como fator preponderante para o regresso olímpico. Por meio de pesquisa de caráter documental, qualitativa e descritiva, foram utilizadas diferentes fontes: blogs das modalidades, sites governamentais e jornalísticos. Para tal discussão foi utilizado como aporte teórico Bourdieu, Souza e Marchi Junior, Consoante a Chizzotti (2018), Elizara Carolina Marin (2008). Concluindo, então que os critérios que tiveram mais relevância para o retorno das modalidades aos Jogos Olímpicos estavam atrelados a espetacularização e midiatização esportiva.

Referências

The International Olympic Committee. Disponível em:. Acesso em: 22 set 2018.

Hirata E, Pilatti LA. Modernidade e a indústria do entretenimento: o produto esporte moderno. Revista Digital 2007;11.

Marchi-Júnior W. Sacando” o voleibol. São Paulo: Hucitec, 2004.

Walter MR, Mezzadri FM. Elias e Bourdieu: Uma análise sociológica do esporte e o lazer na vida do cidadão. Anpuh – XXII Simpósio Nacional De História, João Pessoa, 2003.

Bourdieu P. Como é possível ser esportivo. Questões de sociologia 1983;136-153.

Chizzotti A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. Cortez editora; 2018.

Marin EC. O espetáculo esportivo no contexto da mundialização do entretenimento midiático. Revista Brasileira de Ciências do Esporte 2008;30(1).

Gil AC. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. Editora Atlas SA; 2008.

Leal U. Dez esportes que deveriam entrar nos Jogos Olímpicos. Disponível em:. Acesso em: 22 set 2018.

Sauerbronn JF, Ayrosa EAT. Sonhos olímpicos de uma noite de verão: uma investigação sobre valores de consumo no esporte. XXVI Encontro da ANPAD-ENANPAD, Salvador, 2002.

Noll RG. The economics of baseball contraction. Journal of Sports Economics 2003;4(4):367-388.

Endereço: http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/aces/article/view/3299

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.