Bem-estar do Trabalhador Docente em Educação Física da Região de Jataí - Goiás

Por: Rhaylla Gimenes de Lima Martins.

2016 22/08/2016

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi de analisar o Bem-Estar do Trabalhador Docente em Educação Física da Região de Jataí (Goiás) a partir dos Ciclos de Desenvolvimento Profissional. A pesquisa teve abordagem qualitativa do tipo descritiva exploratória. A amostra foi composta por 25 Professores de Educação Física da Rede Pública de Ensino que atuavam na área de abrangência da Subsecretaria Regional de Educação de Jataí – Goiás. O instrumento empregado foi a entrevista semiestruturada. Os dados coletados foram categorizados pela análise de conteúdo e posteriormente complementados pelo software Nvivo 10 (QSR Nvivo), e constituiu-se das seguintes categorias/dimensões: Satisfação no Trabalho: venda da força de trabalho, condições de trabalho, autonomia no trabalho, progressão na carreira, relevância social do trabalho, equilíbrio entre trabalho e lazer, leis e normas do trabalho e integração social no trabalho; Estilo de Vida: alimentação, atividade física, comportamento preventivo, relacionamentos sociais e controle de estresse; Saúde: percepção geral da saúde - patologias físicas e psíquicas e a percepção geral de bem-estar. Apesar dos resultados indicarem que a maioria dos professores está satisfeita com o trabalho docente, baixa percepção de satisfação foi encontrada nas dimensões remuneração, condições de trabalho, progressão na carreira, leis e normas e equilíbrio entre trabalho e lazer. Além disso, os professores dos ciclos finais de carreira estão mais satisfeitos com as dimensões do trabalho do que os professores que se encontram no ciclo de entrada e de afirmação/diversificação. Resultado semelhante foi observado em relação aos ciclos de desenvolvimento profissional quanto ao Estilo de Vida, que, embora apresentassem comportamentos positivos, houve baixa percepção dessa condição, que requer atenção a estes profissionais. Observou-se ainda que apenas a atividade física apresentou resultado negativo. Em relação à dimensão Saúde, a percepção foi negativa em todos os ciclos, mostrando-se pior no início e no fim de carreira. Ao considerar os aspectos profissionais e pessoais do trabalhador docente em educação física, sugere-se que os sujeitos avaliados neste estudo não apresentaram percepção satisfatória de bem-estar. No entanto, recomenda-se que novas pesquisas sejam realizadas para melhor compreensão dos fatores que interferem no bem-estar dos professores e que sejam adotadas políticas públicas que contemplem às suas expectativas, bem como a adoção de melhores comportamentos por parte desses profissionais.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000207929

Ver Arquivo (PDF)

Tags: Nenhuma cadastrada :(

Comentários


:-)





© 1996-2017 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.