Bem Estar do Trabalhador Docente em Educação Física da Região Sul do Brasil

Por: e Mariângela Rosa Afonso.

2011 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

O objetivo da pesquisa foi avaliar o Bem Estar do Trabalhador Docente em Educação Física de acordo com os aspectos sócio - demográficos e profissionais dos professores que atuam nas Unidades Federativas da Região Sul do Brasil . O estudo foi desenvolvido em dois momentos. Enquanto que o primeiro concentrou-se na realização da revisão sistemática de artigos completos que apresentavam informações sobre o tema da investigação, o segundo momento buscou coletar informações com os docentes. A seleção da amostra considerou a divisão geopolítica da região sul do Brasil e as regiões geográficas de cada estado, considerando como conglomerados os Núcleos Regionais de Ensino sorteados. Participaram do estudo 1.645 professores, sendo 654 do Rio Grande do Sul, 580 de Santa Catarina e 411 do Paraná. Os instrumentos de coleta de dados foram questionários para id entificar o perfil sócio -demográfico e profissional, o nível de Satisfaçã o no Trabalho (QVT-PEF) e o Estilo de Vida (PEVI). Na análise dos dados, primeiramente, realizou-se uma ponderação da amostra para a utilização dos testes estatísticos. Na seqüência,utilizaram-se os testes: qui-quadrado para grupo único, correlação de spearman, qui-quadrado, razão de verossimilhança e regressão logística multinomial na forma bruta e em dois modelos ajustados para identificar as associações e correlações entre as variáveis investigadas. Os resultados da revisão sistemática evidenciaram que o tema “Trabalho” foi o mais abordado. Sobre a “Saúde dos Docentes”, observou-se maior incidência de doenças psíquicas, as quais estão associadas ao “Trabalho” e ao “ Estilo de Vida ”.Os resultados do estudo empírico demonstraram que a maioria dos docentes possuía nível alto de Bem Estar, embora que foram revelados baixos índices de satisfação dos professores com: salários, condições de trabalho, integração social e o tentre a Satisfação no Trabalho e o Estilo de Vida foram considerados insuficientes para indicar uma relação entre os Parâmetros Individual e Sócio - Ambiental do Bem Estar do Trabalhador Docente . No momento em que foram avaliados os Parâmetros Individuais e Sócio-Ambientais conforme os aspectos sócio-demográficos e profissionais, observou-se que os componentes do Estilo de Vida apresentaram maior número de associações com os aspectos sócio-demográficos e profissionais. Por outro lado, os modelos ajustadosauxiliaram compreender melhor a Satisfação no Trabalho que o Estilo de Vida . No geral, constatou-se que: as leis estatutárias e a oferta dos concursos públicos determinam o perfil dos docentes e afetam a percepção sobre o Trabalho e os comportamentos do Estilo de Vida; os professores mais velhos demonstraram a existência do afastamento amargo e sereno da profissão docente, além dos maiores índices de comportamento negativo com o Estilo de Vida; existe a similaridade de percepções e de comportamentos frente à Satisfação no Trabalho e ao Estilo de Vida nas fases finais da carreia docente; e o Pluriemprego é um aspecto negativo quan do considerado a progressão na carreira, o tempo equilibrado entre lazer e trabalho, a Atividade Física e a Avaliação Global do Estilo de Vida.
.
 

Endereço: http://ppgef.ufsc.br/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.