Benefícios de Uma Intervenção Motora Para Uma Criança com Meningocele: Um Estudo de Caso

Por: Larissa Wagner Zanella, Mariele Santayana de Souza e Nadia Cristina Valentini.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.26 - n.2 - 2018

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo de caso foi verificar os efeitos de uma intervenção motora na motricidade fina e ampla, no equilíbrio, na aptidão e nos níveis de atividade física, na percepção de competência e estado nutricional de uma criança de 5 anos com meningocele e hidrocefalia. A intervenção motora foi implementada com o Clima de Motivação para Maestria em um período de 16 semanas (32 aulas). Nas aulas foram oferecidas oportunidades de prática e atividades variadas com ênfase nas habilidades motoras fundamentais e de equilíbrio. Para avaliar a motricidade ampla, fina, equilíbrio e aptidão física foram utilizados os testes Bruininks Ozeretzky – Second Edition (BOT-2), Test of Gross Motor Development – Second Edition (TGMD-2); para avaliar o nível de atividade física foi utilizado pedômetro em 3 aulas do programa interventivo na pré-intervenção e pós-intervenção; o índice de massa corporal foi utilizado para analisar o estado nutricional, classificado conforme as curvas do Center of Disease Control (DCD); para avaliar a percepção de competência foi utilizada a Pictorial Scale of Perceived Competence and Acceptance. Os resultados do presente estudo, evidenciam mudanças positivas na motricidade ampla e fina, nos níveis de atividade física, na percepção de competência motora e no estado nutricional da criança. A intervenção motora foi efetiva em potencializar o desenvolvimento de uma criança com meningocele.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/6286

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.