Bibliometria Aplicada Aos Estudos do Campo da Educação Física: Confiabilidade, Qualidade e Relevância nas Publicações

Por: .

Motrivivência - v.30 - n.54 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Este artigo teve como objetivo tratar de pontos essenciais nos estudos de bibliometria aplicada à Educação Física e, assim, dirimir as dúvidas frequentemente verificadas nas pesquisas produzidas. As seções apresentadas no texto se referem às principais etapas para operacionalizar um estudo bibliométrico, tais como: as estratégias para uso de fontes, seleção das bases de dados bibliográficas, emprego do Qualis e WebQualis, a escolha dos descritores com o uso de dicionários de termos controlados e sugestões de programas (softwares) para coletar e organizar os dados coletados. Espera-se contribuir para a elaboração de futuros estudos bibliométricos de tal modo que permita aos pesquisadores obterem informações de forma mais prática e precisa das bases de dados bibliográficas e resultados mais confiáveis.

Referências

ANDRADE, David Cristóbal et al. Bibliometric analysis of South American research in sports science from 1970 to 2012.Motriz, Rio Claro, v.19 n.4, p.783-791, Oct./Dec. 2013.

ARAÚJO, Carlos Alberto. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, Porto Alegre, v. 12, n. 1, p. 11-32, jan./jun. 2006.

ARAÚJO Ronaldo Ferreira; ALVARENGA Lidia. A bibliometria na pesquisa científica da pós-graduação brasileira de 1987 a 2007. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 16, n. 31, p.51-70, 2011.

BARATA, Rita de Cássia Barradas. Dez coisas que você deveria saber sobre o Qualis. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v.13, n.30, p.13-40, 2016.

CALDEIRA, Carlos Pampulim. A arte das bases de dados. Rio de Janeiro: Sílabo, 2015. Disponível em: . Acesso em: 9 abr. 2018.

DIAS, Cléber et al. Estudos do lazer no Brasil em princípios do século XXI: panorama e perspectivas. Movimento,v. 23, n. 2., p. 601-616, abr./jun. de 2017.

FERRAZ, Érica de Cássia; NAVAS, Ana Luiza G. P. Publicação de artigos científicos: recomendações práticas para jovens pesquisadores. São Paulo, ABEC, 2016.

GARFIELD, Eugene. Citation indexes in sociological and historical research. Journal of the Association for de Information Science and Technology, v. 14, n. 4, p. 289-291, 1963.

JOB, Ivone; ALVARENGA, Lídia. Educação física no PPGCMH: uma visão a partir da análise de citações e perfil dos pesquisadores. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 12, n.1, p.214-214,2007.

MULLER, Jerry Z. The tyranny of metrics.New Jersey: Princeton University, 2018.

PEREIRA, Julio Cesar Rodrigues; BRONHARA, Bruna. Índice h de docentes em Saúde Coletiva no Brasil. Revistade Saúde Pública,São Paulo,v. 45, n. 3, p. 599-606,jun.2011.

RODACKI, André Luiz Felix. Qualis: implicações para a avaliação de programas de pós-graduação das diferentes áreas do conhecimento – uma análise preliminar. RBPG, Brasília, v. 13, n. 30, p. 65 - 76, jan./abr. 2016.

RUAS, Terry Lima; PEREIRA, Luciana. Como construir indicadores de Ciência, Tecnologia e Inovação usando Web of Science, Derwent World Patent Index, Bibexcel e Pajek?.Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte,v. 19, n. 3, p. 52-81,Sept.2014.

SCHIMITT, Beatriz Dittrich S. et al. Produção Científica Sobre Esporte Adaptado e Paralímpico em Periódicos Brasileiros da Educação Física. Kinesis, Santa Maria, v.35, n. 2, p. 68-79, 2017.

SILVA, José Fernando Modesto da et al. Base de dados. In: POBLACIÓN, Dinah Aguiar et al.(Eds). Comunicação & Produção Científica: contexto, indicadores e avaliação. São Paulo: Angellara, 2006. p. 261-286.

VOLPATO, Gilson Luiz. Dicas para redação científica. 2. Ed. Botucatu: [Do Autor], 2006.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2018v30n54p18

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.