Biomarcadores de Estresse Oxidativo: Novas Possibilidades de Monitoramento em Treinamento Físico

Por: D V Macedo, J M F Antunes-neto e L. P. Silva.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.13 - n.3 - 2005

Send to Kindle


Resumo

O exercício físico pode ser entendido como um agente estressor ao organismo. – Fatores endógenos (idade, sexo, potencial genético) e exógenos (intensidade, duração, freqüência e tipo de exercício) determinam a severidade do estresse e as respostas adaptativas dos sistemas biológicos. Sabe-se, também, que o exercício físico aumenta drasticamente o consumo de oxigênio. Este aumento resulta na produção de radicais e espécies reativas de oxigênio no músculo. Tais oxidantes podem modificar macromoléculas celulares, incluindo ácidos nucléicos, proteínas e lipídeos. Uma situação de estresse oxidativo pode ocorrer quando as defesas antioxidantes locais são depletadas ou então quando a taxa de produção dos oxidantes é maior do que os níveis antioxidantes. Duas grandes classes endógenas de proteção atuam no combate dos efeitos oxidativos na célula: defesas enzimáticas (catalase, glutationa peroxidase, glutationa redutase e superóxido dismutase) e antioxidantes não-enzimáticos (vitaminas E e C, glutationa e grupos tiol de proteínas). Uma quantia significante de trabalhos mostra que, para a resposta ao estresse, a expressão de proteínas de estresse - “heat shock proteins” (HSP) - torna-se essencial para a sobrevivência da célula, atuando estas também como integrantes de um sistema secundário de defesa antioxidante. Assim, análises de marcadores de estresse oxidativo em conjunto com a detecção de HSPs poderiam ser uma potente ferramenta para controlar a sobrecarga dos exercícios de treinamento, prevenindo a instalação de situações de indução de sobretreinamento (overtraining).

Endereço: https://bdtd.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/648/659

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.