Send to Kindle


Resumo

Certamente muito antes da apologia à razão feita por Rene Descartes em seu Discurso do Método, o homem já elaborava modelos físico-matemáticos na tentativa de explicar fenômenos complexos. Um exemplo disto é o Geocentrismo de Ptolomeu1, que podia prever com boa precisão, os movimentos dos planetas conhecidos, quando observados da terra. Mil e quinhentos anos depois, Descartes preparou um tratado (Le Monde) onde propunha uma interpretação mecanística do Universo. Ao longo dos tempos, o homem sempre elaborou constructos lógicos supostamente verdadeiros na tentativa de entender o seu mundo. A história da ciência está repleta de acertos e erros.Basta lembrar de alguns paradigmas construídos em todas as áreas do conhecimento humano.Aqui se faz necessário esclarecer que entendemos por ciência todo o conhecimento que inclua, em qualquer forma ou medida, uma garantia da própria validade. É evidente que devemos descartar pretensões absolutas em relação à qualquer tese científica; (uma vêz que paradigmas científicos mudam ao longo do tempo), portanto, certamente é mais humano falarmos em termos probabilísticos do que em verdades intocáveis. A ciência moderna testemunha tal posicionamento.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.