Bocha Adaptada : Análise da Qualidade de Vida dos Atletas da Classe Bc4

Por: Luciana Merath de Medeiros.

2020 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Resumo: A Bocha Adaptada é uma modalidade paralímpica praticada por indivíduos com alto nível de comprometimento motor. Nesse caso, para pessoas com essa característica física, o sedentarismo, imposto pelo próprio quadro da deficiência, é significativamente maior, apresentando como consequência, na maioria dos casos, uma tendência a dados negativos de Qualidade de Vida (QV). Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a QV é a percepção do indivíduo em relação a sua posição na sociedade, na cultura, aos valores que ele julga importantes como: objetivos, padrões e expectativas. Assim, este estudo teve por objetivo analisar a QV dos atletas da Bocha Adaptada da Classe BC4; identificar os fatores evidenciados pelos atletas que alteram a sua QV e evidenciar o esporte de alto rendimento como fator positivo ou negativo para a qualidade de vida dos atletas. O método utilizado foi o quantitativo, com a aplicação do questionário WHOQOL-BREF e a amostra foi composta de 34 atletas da Classe BC4. A análise dos dados foi realizada com o método estatístico proposto pelo questionário WHOQOL-BREF e foi utilizado o programa estatístico SPSS Statistics Versão 25 para a análise dos dados. Nos resultados, o domínio meio ambiente apresentou a menor média =61,21, mostrando o menor índice de QV evidenciado pelos atletas, e que esse domínio é o que mais afeta negativamente a QV dos participantes. No domínio físico foi encontrada a segunda menor média= 65,02, apresentando o valor um pouco maior que o domínio meio ambiente, mostrando que para os atletas, as facetas afetam a sua QV. No domínio relações sociais foi encontrada a média= 68,87, um valor próximo dos domínios meio ambiente e físico. No domínio psicológico, foi encontrada a maior média= 74,63, evidenciando um valor mais próximo do melhor índice de QV= 100. Na auto- avaliação de QV obteve-se a média = 70,96 indicando um bom valor. Podemos concluir que a atividade física pode contribuir para a melhora da QV dos atletas que praticam a Bocha Adaptada, principalmente nos domínios psicológico e relações sociais, amenizando fatores secundários para o agravo da deficiência

Citação: MEDEIROS, Luciana Merath de. Bocha adaptada: análise da qualidade de vida dos atletas da classe BC4. 2020. 1 recurso online ( 85 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, SP.

Endereço: http://repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/344488

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.