Boladão, Pesadão, Isso é Rio de Janeiro: Notas Sobre Funks de Torcida e de Facção

Por: Angela Arruda, Cristal Oliveira Moniz de Aragão e Rhaniele Sodré Ferreira.

Aletheia - n.32 - 2010

Send to Kindle


Resumo

Este artigo tem como objetivo cotejar a produção e as características dos funks de facção e de torcida no contexto do Rio de Janeiro. Para tanto, foram selecionadas amostras representativas de funks de torcida/facção a partir do material coletado em CDs piratas e na rede mundial de computadores: 39 funks da facção criminosa Comando Vermelho e 44 da torcida Força Jovem Vasco. O objetivo do estudo é entender os contextos em que são produzidos, que incluem forte expressão do universo jovem. Os resultados mostraram a estruturação dessas produções em torno do conflito, da depreciação dos inimigos, da exaltação de si e dos aliados, da repartição territorial e das paródias. Vislumbrou-se assim um campo construído por representações sociais, baseado em ancoragens que capturam, transformam e readaptam elementos de universos aparentemente distantes, como as guerras do Afeganistão e o ambiente funk dos EUA nos anos 70.
Palavras-chave: funk; representações sociais; jovens.

Endereço: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-03942010000200004&lng=es&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.