Bullying - Descrição e Comparação de Práticas Agressivas em Modelos de Recreio Escolar Entre Crianças do 1ºciclo

Por: Ana Paula Marinho Cunha.

166 páginas. 2005 11/07/2005

Send to Kindle


Resumo

O bullying é uma forma de comportamento agressivo intencional e regular, que se caracteriza por um desequilíbrio de poder num relacionamento interpessoal (Olweus, 1999). A prática destas manifestações é um fenómeno que se verifica actualmente e que constitui um problema bastante preocupante. Daí que o bullying tenha sido objecto de investigação em várias partes do mundo, no sentido de aprofundar esta problemática e procurar soluções. A escola, local onde as crianças passam longos períodos da sua vida, é um sítio privilegiado para a aprendizagem e prática de acções lúdicas, especialmente no tempo e no espaço do recreio. No entanto, vários estudos apresentam os recreios como os espaços onde ocorrem mais situações de bullying (Olweus, 1993a; Whitney e Smith, 1993). A presente investigação tem por objectivos fundamentais diagnosticar a realidade dos comportamentos de bullying em contexto escolar; analisar a eficácia de um programa de intervenção implementado no recreio, que se caracteriza, inicialmente, pela introdução de supervisão e materiais lúdicos e, posteriormente, apenas pela manutenção dos materiais. Este programa visa a prevenção e a redução dos comportamentos de bullying e conhecer as preferências dos alunos em relação aos diferentes tipos de recreios experimentados por eles. Este estudo decorreu ao longo de dois meses na Escola Básica do 1º ciclo de Mangualde, com uma amostra de 149 crianças de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 7 e 12 anos, que frequentam os 2º, 3º e 4º anos de escolaridade. O instrumento para a recolha de dados foi o questionário de Olweus (1989), adaptado à população portuguesa por Oliveira e Tomás (UM/CEFOPE, 1994). Para conhecer o tipo de recreio preferido dos alunos, foi construído um outro instrumento, com base no questionário anteriormente referido e com o apoio da Professora Doutora Beatriz Pereira. As principais conclusões em sede de diagnóstico foram as seguintes: • o recreio é o espaço físico mais referenciado pelos alunos como o local de maior incidência de vitimação; • os rapazes apresentam níveis mais altos de vitimação total e persistente do que as raparigas; • os rapazes apresentam níveis mais altos de agressão total do que as raparigas, mas, quanto à agressão persistente, ambos os géneros apresentam valores muito idênticos, sendo a percentagem das raparigas ligeiramente superior. No que concerne à eficácia do programa de intervenção no recreio, as conclusões do estudo sugerem que: • verificou-se uma redução significativa dos níveis de vitimação total e persistente, comparando o recreio livre com todos os outros, sendo o recreio com supervisão e materiais aquele que apresenta menor percentagem; • verificou-se uma redução significativa dos níveis de agressão total e persistente, comparando o recreio livre com todos os outros, sendo o recreio com materiais aquele que apresenta menor percentagem; • para todos os tipos de recreio, com excepção do recreio livre, verificaram-se diferenças significativas nos níveis de agressão total entre os géneros, apresentando os rapazes níveis mais altos; • o recreio preferido pela maioria dos alunos, para ambos os géneros, foi o recreio com materiais.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.