Busca de Informações Sobre Sexualidade Por Estudantes do Ensino Fundamental II

Por: M. C. Moraes, M. M. Fernandes, R. Alves da Costa Filho, R. T. Iaochite e S. Bortolucci.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) é uma iniciativa para o aperfeiçoamento e a valorização da formação de professores, que visa a inserção de estudantes de licenciatura no contexto das escolas de Ensino Básico. O projeto da UNESP, campus Rio Claro, tem o objetivo de promover o ensino de um estilo de vida saudável. Uma das vertentes do projeto abarca a temática da sexualidade, que no contexto das aulas de educação física, está atrelado aos temas transversais. Há uma preocupação nessa direção, uma vez que estudos apontam para o aumento da gravidez na adolescência em que 7,3% das jovens com idade entre 15 e 17 anos tem pelo menos um filho, bem como do contágio de doenças sexualmente transmissíveis entre jovens em idade escolar. O objetivo deste estudo foi identificar como estudantes do ensino fundamental procuram informações sobre sexo e sexualidade e com quem costumam conversar sobre o tema. Participaram desta pesquisa 117 estudantes (57% meninas) com idade entre 11 e 14 anos do 7º e 8º anos do ensino fundamental II de uma escola pública na cidade de Rio Claro-SP. Os dados foram coletados por meio de questionário eletrônico de múltipla escolha, aplicado com o uso da ferramenta formulários do Google. Os resultados apontam que os alunos preferem buscar informação sobre sexualidade com a mãe (46%) e amigos (46%), com outros membros da família (15%) e com o pai ou irmão/irmã (12%). 23% dos participantes mencionaram não conversar com ninguém. Quando questionados sobre onde buscam informações ou tiram dúvidas sobre sexo e sexualidade, 39% o fazem na internet ou com amigos e 34% com a família, 15% em materiais na própria escola e 9% na televisão e rádios e/ou jornais. Apenas 7% procuram por informações com profissionais da saúde, como médicos, psicólogos ou enfermeiros. É importante destacar a idade dos alunos participantes, uma vez que estão na fase de transição para a juventude, período no qual esse assunto pode gerar muitas dúvidas, questionamentos e curiosidades acerca de transformações tanto físicas quanto psicológicas e de comportamento. Dessa maneira, uma das metas do projeto PIBID em questão será a de desenvolver conhecimentos e atitudes que estejam alinhados com os hábitos saudáveis em relação à sexualidade no contexto das aulas de educação física. Para tanto, é necessário se pensar estratégias de intervenções, incluindo outras variáveis como a aptidão física e hábitos alimentares, possam contribuir para a aquisição de um estilo de vida saudável pelos participantes.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.