Canoagem Para Pessoas com Deficiência Visual: Um Relato de Experiência

Por: Cláudio Benites da Silva, e Matheus Bezerra de Souza.

XXI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VIII CONICE - CONBRACE

Send to Kindle


.Resumo

INTRODUÇÃO

É frequente a percepção de que modalidades que envolvam o risco como elemento de prática sejam impróprias para pessoas com deficiência. Tais concepções refletem diretamente a in(ex)clusão das pessoas com deficiência (PD) nos esportes de aventura, os quais por serem considerados perigosos, possuem características que, no olhar alheio, tornam o limitante físico e ambiental uma barreira às PD. A falta ou formação deficitária de professores para aturem frente a este público e a ausência de políticas de incentivo às práticas de atividades na natureza para pessoas com deficiência visual (PDV) fazem com que está parcela da população fique a margem das vivências e experiências propiciadas pelo contato com o mundo. Mediante as barreiras ao acesso a vivências esportivas de aventura as quais as pessoas com deficiência visual estão sujeitas, este trabalho, objetiva relatar possibilidades pedagógicas da canoagem para pessoas com deficiência visual (CPDV) e suas contribuições para formação profissional de professores de Educação Física, a partir do desenvolvimento de um projeto esportivo de inclusão. 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.