Canoagem, Uma Prática Elitista? Políticas Públicas Municipais Voltadas Para Sua Massificação Como Lazer e Esporte

Por: Denis Terezani e .

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Fruto de pesquisa bibliográfica e documental este trabalho tem como principais
objetivos identificar fatores sócio-econômicos, políticos e culturais que
p ro vo c am imp e d ime n t o d a p o p u l a r i z a ç ã o d a c a n o agem, me smo
em municípios com condições naturais favoráveis à prática da modalidade e
verificar, a partir desse diagnóstico, até que ponto a existência de uma política
pública de esporte e lazer municipal, contribui, ou não, para minimizar esse
impedimento. A pesquisa bibliográfica foi realizada no sistema de bibliotecas
da UNIMEP-SP e a pesquisa documental foi levada a efeito, tendo por base o
método de estudo de caso, com critério de amostragem não probabilística
intencional, por acessibilidade e representatividade, na cidade de PiracicabaSP, que reúne condições naturais propícias, além de desenvolver política pública
na área, com o Projeto Desporto de Base - PDB, na modalidade específica
canoagem, desde 1989. Para a análise documental, foram utilizados documentos
das Federações, da Confederação Brasileira de Canoagem, Prefeitura Municipal
de Piracicaba,Associação de Canoagem de Piracicaba e Jornais locais. Oriunda
do cotidiano da cultura popular, seja como atividade utilitária, seja como
atividade lúdica, a canoagem se insere hoje como lazer e esporte na nossa
sociedade pós-industrial, de características urbanas e necessita de políticas
públicas governamentais e da sociedade civil organizada para ser democratizada.
O estudo constata que é possível um trabalho de popularização da canoagem,
estimulado por uma política pública municipal, ligada a outras esferas de poder
(Estadual e Federal), e articulada com os órgãos que representam a modalidade
nacionalmente (Federações e Confederação); de preferência mediada por
Associação local, formada por interessados na área, partindo de iniciativas
espontâneas da sociedade civil organizada. Constata, também, que essa política
deve entender a canoagem enquanto esporte, com base no componente lúdico
da cultura, principalmente nas suas categorias iniciais, bem como enquanto
manifestação de lazer. Neste último aspecto, destaca a importância da formação
de uma estrutura de animação composta por animadores sócio-culturais,
profissionais de competência geral, profissionais de competência específica,
bem como voluntários.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/78_Anais_p447.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.