Características Biomecânicas da Marcha de Bailarinas Clássicas

Por: Aluísio Otávio Vargas ávila, Juliana Gonçalves, Juliano Tibola, Marcos Rogério Giusti e Mário César Andrade.

VII Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

O ballet clássico consiste numa prática complexa e extremamente técnica, onde as intensas solicitações musculares, elevadas amplitudes articulares e repetitividade, são características que podem alterar o padrão de movimentação dos praticantes. Realizou-se este estudo com o objetivo geral de avaliar as características biomecânicas da marcha de bailarinas clássicas e especificamente: (a) verificara influência das velocidade sobre as variáveis dinâmicas e (b) analisar a distribuição de força durante a fase de contato. Participaram do estudo causal-comparativo, 15 bailarinas clássicas, selecionadas intencionalmente, com média de idade de 16,90 anos e média de tempo de prática de 8,81 anos das academias de dança de Florianópolis. Utilizou-se os seguintes instrumentos: (a) entrevista estruturada; (b) esteira Kistier-Gaitway, composta por duas plataformas de força, marca KISTLER modelo 9810SI, acopladas a base da esteira. Os dados foram analisados mediante a estatística descritiva e a inferencial. Os resultados evidenciaram que: (1) a velocidade influenciou o aumento da magnitude das variáveis dinâmicas, exceto para a variável tempo de contato, que diminuiu não linearmente em função da velocidade. (2) A distribuição da força durante a fase de contato, apresentou uma predominância no 1° pico de força, onde a maioria das bailarinas aplicam maior força no calcanhar durante a passada, em detrimento da fase de impulso. Os dados analisados permitiram concluir que as variáveis analisadas sofreram um aumento da sua magnitude com o incremento da velocidade e, que as bailarinas clássicas enfatizam a utilização do calcanhar ao caminhar.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.