Características Biomecânicas do Salto Horizontal de Crianças em Diferentes Estágios de Desenvolvimento Motor

Por: Jansen Atier Estrázulas.

58 Reunião Anual da SBPC

Send to Kindle


INTRODUÇÃO:


A educação física é uma área de estudo ampla e permite avaliações em diferentes enfoques. Porém poucos estudos buscam pesquisar mais que um enfoque em determinado aspecto. O presente estudo envolve duas áreas dentro da educação física, o desenvolvimento motor e a biomecânica. O desenvolvimento motor é uma área pouca explorada em pesquisas quantitativas. Mais especificamente, não se encontram estudos objetivos sobre habilidades motoras executadas por crianças. Por este fato, e pelo salto ser uma tarefa motora complexa e presente no cotidiano das crianças, este estudo tem por objetivo realizar uma analise cinética do salto horizontal de crianças considerando seu estágio de desenvolvimento motor segundo a matriz de Gallahue.


 METODOLOGIA:

Para este estudo descritivo exploratório foram analisados o salto horizontal de 33 crianças com idade entre 4 e 12 anos da rede municipal de ensino da cidade de Florianópolis - SC. Após a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da UDESC foram realizados as coletas de dados no Laboratório de Biomecânica da UDESC, utilizando-se uma plataforma de força extensométrica AMTI-OR6-5 nivelada ao solo à uma freqüência de amostragem de 900 Hz e a matriz de análise qualitativa do salto horizontal de Gallahue, que permite classificar o executante em três estágios de desenvolvimento motor: inicial, elementar e maduro.

RESULTADOS:


Analisou-se as variáveis cinéticas e a distância alcançada pelas crianças. Os resultados do estudo demonstram que algumas variáveis podem ser extremamente importantes para a diferenciação dos estágios. As variáveis cinéticas apresentaram as seguintes diferenças significativas entre os estágios na fase de propulsão: no primeiro pico de força, com o inicial maior que os demais; menor valor da força em "y" e tempo de força de propulsão, entre inicial e maduro; impulso de força concêntrica em "y", com o inicial menor que os demais; impulso total em "x", o maduro maior que os demais. A distância alcançada pode ser um bom indicador de estágio, para tanto, o pesquisador deve normalizar pelo comprimento do membro inferior, possibilitando a comparação entre crianças de diferentes estaturas.

Nesta variável o estágio maduro foi maior que o elementar e este maior que o inicial.


 CONCLUSÕES:

Com este estudo pode-se concluir que a análise de parâmetros cinéticos e da distância do salto podem ser utilizada na classificação do estágio de desenvolvimento motor de crianças, em uma análise quantitativa, podendo auxiliar a análise qualitativa proposta pelo modelo de Gallahue, fornecendo informações mais discriminadas do salto horizontal possibilitando a pesquisadores fazer estudos objetivos sobe o tema.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.