Características da Braçada do Nado Crawl em Jovens Triatletas

Por: Abraham Lincoln de Paula Rodrigues, Allyson Façanha Lima, Antônio Barroso Lima, Igor Neves Torres, Renata Bessa de Carvalho e Túlio Luiz Banja.

XIV Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Objetivo:
O objetivo deste estudo foi analisar cinematicamente algumas características específicas da braçada do nado crawl em jovens triatletas e, a partir desta análise, diagnosticar possíveis aspectos técnicos no sentido de melhorar o desempenho dos atletas.

Métodos e resultados:
Para a aquisição das imagens foi utilizado duas câmeras. Para capturar as imagens no plano lateral foi utilizado a modelo Samsung TL 350 e a Sony DCR-SR68 para capturar as imagens no plano frontal, ambas filmando a 60Hz. As variáveis mensuradas foram: índice de braçada (IB); velocidade de nado (VN); freqüência de braçada (FB) e distância de braçada (DB). Os resultados mostraram boa correlação entre os valores de IB e VN (R²= 0,8), para ambos os gêneros, baixa correlação entre DB x VN (R²= 0,52) nos homens e (R²=0,45) nas mulheres. O teste T mostrou que não houve diferença significativa nos valores de VN, IB e DB apresentando apenas diferença estatisticamente significativa na FB entre os gêneros.

Conclusão:
Observou-se que os triatletas apresentaram erros na realização da técnica do nado, com aumento da FB e diminuição da DB para o incremento da VN. Tal fato pode estar relacionado a uma baixa resistência muscular localizada, provocando um aumento do número de gestos e menor aplicação de força. Podendo resultar em um maior desgaste físico, comprometendo a etapa de natação. Portanto, recomenda-se maior quantidade de treino técnico em natação.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.