Caracteristicas Demográficas e Epidemiológicas de Doadores Aptos e Inaptos Clinicamente em Um Banco de Sangue Regional de Santa Cruz do Sul-rs

Por: Cassiana Pereira, Cézane Priscila Reuter, éboni Marilia Reuter, Francielle Pasqualotti Meinhardt, Jane Dagmar Pollo Renner, Jorge André Horta e Miria Suzana Burgos.

Cinergis - v.11 - n.2 - 2010

Send to Kindle


Resumo


Analisar o perfil de doadores (aptos clínicos) e não doadores (inaptos clínicos), com relação às características demográficas e socioeconômicas, o tipo de doação predominante, bem como os principais motivos para a inaptidão clínica. O estudo, de caráter transversal, contou com 2.876 sujeitos, de ambos os sexos. De acordo com os resultados, observa-se que os homens apresentam porcentagem bastante superior (65,0%) em relação às mulheres (35,0%), quanto à aptidão clínica para a doação; já, as mulheres, apresentam maior porcentagem de inaptidão clínica (53,8%). De maneira geral, o perfil dos sujeitos, tanto aptos, quanto inaptos clinicamente, demonstra que, quanto às características demográficas e sócio-econômicas, a faixa etária predominante é de 18 a 29 anos, com ensino médio completo, solteiros e de etnia branca, sendo a maior parte semi-qualificado profissionalmente; quanto ao tipo de doação, há um destaque para a voluntária e, quanto ao motivo de inaptidão clínica, observam-se diferenças entre os sexos, onde os homens apresentam maior porcentagem de hematócrito elevado e hipertensão arterial e as mulheres, hematócrito baixo, gripe e hipotensão. Assim, pode-se concluir que a determinação do perfil do doador é importante para formular estratégias especificas para a captação de doadores de sangue.
 

Endereço: https://online.unisc.br/seer/index.php/cinergis/article/view/2365

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.