Caracterização de Atletas Profissionais de Futebol, Como Subsídios Para a Orientação de Professores de Educação Física nas Escolas de 1º e 2º Graus.

Por: Humberto André Redes Filho.

117 páginas. 1991

Send to Kindle


Resumo

A presente pesquisa teve como objetivo investigar as características de personalidade, a capacidade intelectual e o desempenho esportivo de atletas profissionais de Futebol, trazendo assim subsídios para a orientação de professores de Educação Física nas escolas de 1o e 2o graus. Com uma amostra aleatória de 25 atletas da 1a Divisão do Rio de Janeiro, investigou-se as características de personalidade da população - alvo, utilizando o teste Zulliger (teste Z), que constitui uma técnica projetiva, derivada do psicodiagnóstico de Rorschach. Para a avaliação da capacidade intelectual aplicou-se o teste das Matrizes Progressivas, escala geral, de J. C. Raven, e para a análise do desempenho esportivo foi criada uma escala pelo autor da dissertação, validada por sete especialistas, sendo o índice de fidedignidade de Crombach. Com base nos resultados obtidos através do Zulliger,medido pelo concluiu-se que os atletas profissionais mostraram tendência à introversão, à fantasia criadora, rígido controle sobre emoções, exatidão e precisão no pensamento, pouca expressão afetiva, conformidade às normas, escassez de senso crítico, excesso de controle no pensamento e boa habilidade no trato interpessoal. Com relação aos dados obtidos pelos sujeitos no teste de Raven para medir a capacidade intelectual, os resultados indicaram tendência inferior à média. Ainda, procedeu-se um estudo comparativo entre os resultados obtidos no teste Zulliger e os resultados da Escala de Avaliação do Desempenho Esportivo, com o objetivo de estabelecer relações entre desempenho esportivo e características de personalidade. Para esta análise, utilizou-se dois grupos extremos com 8 sujeitos cada, com desempenhos superior e inferior na Escala de Avaliação de Desempenho Esportivo. Os resultados mostraram que não houve diferenças significativas entre características de personalidade e desempenho esportivo na maioria das variáveis estudadas, sendo que apenas o grupo inferior mostrou maior tendência à introversão e maior ansiedade frente ao ambiente social do que o grupo superior. A análise da correlação entre desempenho esportivo e capacidade intelectual pelo coeficiente de correlação Momento Produto de Pearson alcançou 0,27, o que demonstrou não existir correlação significativa. A análise e interpretação dos resultados foi encerrada com conclusões e recomendações.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=744&listaDetalhes%5B%5D=744&processar=Processar

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.