Caracterização da Prática Esportiva/recreativa do Skate em São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul

Por: e Luana Mari Noda.

Licere - v.18 - n.4 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Caracterizamos a prática do skate a partir do entendimento de seus praticantes. A amostra foi constituída por 184 skatistas entre 16 e 60 anos de idade, em pistas de Maringá-PR, Porto Alegre- RS e São Bernardo do Campo- SP, em pesquisa tipo survey. Dentre os aspectos que caracterizam o skate, 70% da amostra tomam o skate como opção de lazer, uma vez que a diversão (79%) é o motivo à prática mais citado. Embora só 16% consentiram que fazem parte de alguma “tribo” de praticantes, 33% afirmaram já ter sofrido algum tipo de preconceito. À análise percebemos que não há muitos consensos sedimentados entre os skatistas, mesmo dentro de cada modalidade. A caracterização dos sujeitos e da prática varia a partir de traços ora regionais ora geracionais. Em conclusão, os resultados permitem questionar afirmações mitificadas sobre essa atividade de aventura.

Endereço: https://seer.ufmg.br/index.php/licere/article/view/1269

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.