Caracterização da Qualidade de Vida de Idosos Praticantes de Musculação em Fortaleza

Por: Abraham Lincoln de Paula Rodrigues, Carlos Alberto da Silva e Felipe Magalhães Barbosa.

Revista de Educação Física, Saúde e Esporte - REFISE - v.1 - n.1 - 2018

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo teve como objetivo analisar o perfil de qualidade de vida de idosos praticantes de musculação na cidade de Fortaleza. Participaram 36 sujeitos (29 do gênero feminino e 7 do gênero masculino), com idade entre 60 e 74 anos. Foram utilizados para a análise: Questionário SF-36, testes de força de membros superiores e abdominais e um teste de flexibilidade. Os resultados em média obtidos nos 8 domínios analisados pelo Questionário foram: Capacidade Funcional 76,9±22,2; Limitação por aspectos físicos 81,3±27; Dor 65,1±23; Estado Geral de Saúde 70,6±18; Vitalidade 72,9±24,1; Aspectos Sociais 80,4±19,2; Limitação por Aspectos Emocionais 77,6±31; Saúde Mental 73,7±17,7, ou seja, todos os domínios obtiveram média superior a 50, o que de acordo com a validação do questionário, tem classificação acima da média. Os resultados de Força de Abdome (16±8,8), Força de Membros Superiores (7,6±6,6) e Flexibilidade (20,6±4,1) obtiveram como classificações de acordo com quadro referencial: “acima da média” para Força de Abdome; “média” para Força de Membros Superiores e “boa” para Flexibilidade. Pode-se concluir que manter-se regular na prática de musculação, traz melhorias tanto para a percepção com relação à sua qualidade de vida, quanto para os resultados práticos, ou seja, agrega benefícios qualitativos e quantitativos.

Endereço: https://intranet.limoeiro.ifce.edu.br/revistas/refise/article/view/40

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.