Caracterização das Categorias de Atividade Física e Associação com Variáveis Antropométricas de Funcionários de Uma Universidade

Por: Aline Fernanda Barbosa Bernardo, Anne Kasteliane França da Silva, Camila Dinah Nalini, Carlos Marcelo Pastre, Layane Lopes Napoleão, Luiz Carlos Marques Vanderlei e Renata Claudino Rossi.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.21 - n.2 - 2013

Send to Kindle


Resumo

Os efeitos da atividade física (AF) representam uma proteção para o sistema cardiovascular e podem estar associadas às medidas antropométricas. Assim, o objetivo do estudo foi caracterizar as categorias de AF de funcionários de uma Universidade e comparar e associar com as variáveis antropométricas. Avaliou-se 311 funcionários divididos em três grupos: docente, técnico-administrativo (tec/adm) e operacional. Os mesmos foram visitados no próprio local de trabalho e coletou-se o peso, a altura e a circunferência abdominal. As categorias de AF foram avaliadas pelo inventário de Baecke aplicado em forma de entrevista. A comparação das categorias de AF e das variáveis antropométricas entre os grupos de funcionários foi realizada por meio de análise de variância (ANOVA ONE-WAY) seguida da aplicação do teste de Tukey para dados com distribuição normal ou teste de Kruskal-Wallys seguido da aplicação do teste de Dunn para dados com distribuição não normal. Para análise da chance dos grupos ativo e sedentário apresentarem obesidade e risco cardiovascular foi utilizado o teste de Odds Ratio com intervalo de confiança de 95%. Os resultados mostram que o grupo docente apresentou menores escores para AF ocupacional e de locomoção, enquanto o grupo tec/adm para AF total e operacional para AF de tempo livre. Encontrou-se maiores valores antropométricos para o grupo operacional e não houve associação entre os níveis de AF e as variáveis antropométricas. Assim, conclui-se que existe diferença entre categorias de AF e variáveis antropométricas dos grupos estudados. Não houve associação significante entre as variáveis, porém os sedentários apresentaram mais chance de serem obesos e terem risco cardiovascular aumentado.

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/3608

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.