Caracterização dos Níveis de Negativismo, Activação, Autoconfiança e Orientações Motivacionais de Alpinistas

Por: A. D. Rodrigues, H. M. Fernandes, J. P. Lázaro e José Jacinto Branco Vasconcelos-Raposo.

Motricidade - v.5 - n.2 - 2009

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo pretende caracterizar os níveis de negativismo, activação, autoconfiança e orientações motivacionais de diversos praticantes de desportos de montanha, tendo em conta diversas variáveis diferenciadoras (sexo, idade, anos de experiência, nacionalidade, formação e modalidade específica). A amostra foi constituída por 45 indivíduos (40 masculinos e 5 femininos) com idades compreendidas entre os 20 e os 61 anos de idade (M=33,91; DP=8,97), tendo preenchido as versões Portuguesa ou Inglesa dos questionários CSAI-2 e TEOSQ, consoante a sua proficiência linguística. Os principais resultados demonstraram que a variável anos de experiência (e não a idade) se correlacionou positivamente com os níveis de autoconfiança e orientação para a tarefa. Por outro lado, e consonante com os postulados teóricos, verificou-se uma associação positiva entre os níveis de negativismo e orientação para o ego. Dados os raros estudos realizados até à data sobre esta temática neste tipo de amostra, os resultados foram interpretados à luz dos respectivos modelos teóricos e especificidades desta actividade desportiva.

Endereço: http://www.revistamotricidade.com/arquivo/2009_vol5_n2/v5n2a06.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.