Caracterização Fisiológica do Esforço Máximo de Três Minutos Realizado em Nado Atado

Por: A. S. R. da Silva, C. A. Kalva-filho, Claudio Alexandre Gobatto, J. P. Loures, M. Papoti, M. Y. C. Araújo, P. A. Barreto e R. B. Gobbi.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

O esforço máximo de três minutos (EM3) foi adaptado para a natação, permitindo a determinação de parâmetros tanto aeróbios como anaeróbios em uma sessão de avaliação. Embora estudos prévios tenham observados significativas correlações com parâmetros aeróbios e anaeróbios, metodologias mais robustas devem ser utilizadas para uma melhor caracterização fisiológica das variáveis determinadas pelo EM3 na natação. Desse modo, o objetivo do presente estudo foi testar as correlações entre o EM3 e índices fisiológicos relacionados aos metabolismos aeróbio e anaeróbio. Para isso, todos os testes foram realizados em nado atado. Além do EM3, os participantes foram submetidos a um teste incremental para a determinação do limiar anaeróbio (LAN) e da máxima força aeróbia (MFA) (n=18). Além disso, oito nadadores realizaram um esforço exaustivo (100% da MFA) para a determinação do máximo déficit acumulado de oxigênio (MAOD). As possíveis relações entre o EM3 e os índices fisiológicos, foram evidenciadas por meio do teste de correlação de Pearson (p<0,05). Significativas correlações foram observadas entre os índices fisiológicos aeróbios e a força pico (LAN: r=0,83; MFA: r= 0,87), força média (LAN: r=0,91; MFA: r= 0,97), força crítica (FC) (LAN: r=0,79; MFA: r= 0,86) e impulso total (LAN: r=0,91; MFA: r= 0,97). O MAOD foi significativamente correlacionado a força pico (r=0,76), força média (r=0,74) e ao impulso total (r=0,74). Assim, pode-se concluir que a maioria das variáveis provenientes do esforço máximo de três minutos é relacionada ao metabolismo aeróbio. Entretanto, a força realizada acima da (W´) não foi correlacionada a capacidade anaeróbia, indicando que outros parâmetros do EM3 devem ser utilizados para avaliação deste metabolismo em nadadores. Estes resultados podem ser explicados principalmente pela duração e pelo tipo de esforço realizado (i.e. "All-out"), que parecem estabelecer uma sobreposição do metabolismo aeróbio em relação ao anaeróbio a partir dos 30s de exercício. Apoio: FAPESP (nº 2011/ 05357-9).

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.