Caraterização da Transição Defesa-ataque de Uma Equipa de Futebol

Por: Bruno Travassos e Pedro Malta.

Motricidade - v.10 - n.1 - 2014

Send to Kindle


Resumo

Este trabalho teve como objetivo caraterizar a transição defesa-ataque de uma equipa de futebol com recurso ao método de análise de redes. Foram analisados quatro jogos oficiais da 1ª Liga Portuguesa, registando-se 52 sequências de padrão de jogo. Utilizando o software SocNetV 0.81 foram calculadas as variáveis centralidade de intermediação (% BC) e centralidade de entrada e saída (IDC% e ODC%). Os resultados sugerem que a equipa em análise tem dois padrões preferenciais para este momento de jogo: i) o jogo indireto, tendo o Médio Defensivo como principal elemento para receber bolas na zona central defensiva do campo, apresentando a maior influência sobre a rede de passes, e ii) o jogo direto, tendo como referência o Ponta de Lança para bolas mais longas, sobre a primeira zona central ofensiva, ou na primeira zona ofensiva sobre o corredor lateral direito. Os resultados também sugerem que o número de jogadores que cercam a bola influencia a decisão do tipo de passe utilizado (curto ou longo). Usando este tipo de metodologia é possível identificar e quantificar os padrões de jogo de uma equipa, fornecendo dados objetivos que podem ajudar os treinadores a melhorar o desempenho das suas equipas. Palavras-chave: análise de jogo, padrões de jogo, transição defesa-ataque, análise de redes sociais

Endereço: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1646-107X2014000100004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.