Carta dos Deveres dos Pais no Esporte

Por: Panathlon Internacional.
Send to Kindle


1. A escolha da disciplina esportiva preferida pertence aos meus filhos com total autonomia e sem restrições de minha parte.

2. Meu dever é verificar que a atividade desportiva seja funcional para sua educação e para seu crescimento mental e físico, harmonizando o tempo do esporte com os compromissos escolares e com uma serena vida familiar.

3. Evitarei aos meus filhos, até a idade de 14 anos, pesadas atividades competitivas, exceto disciplinas educativas, tais como a ginástica artística, favorecendo o esporte lúdico e recreativo.

4. Os seguirei com discrição, com o seu consentimento, se for preciso ajudá-los a ter com o esporte uma relação equilibrada.

5. Não perguntarei aos treinadores dos meus filhos nada que não seja útil ao seu crescimento e proporcional aos seus méritos e potencialidade.

6. Direi para meus filhos que para serem bons esportistas e sentirem-se felizes na vida não é necessário se tornar campeões.

7. Os lembrarei que também as derrotas ajudam a crescer porque servem para se tornarem mais sábios. Indicarei a eles os valores do Panathlon como fundamento ético para enfrentar uma correta experiência esportiva.

8. Ao voltarem para casa não perguntarei se ganharam ou perderam, mas se sentem melhores.

9. Nem perguntarei quantos gols marcaram ou sofreram ou quantos recordes superaram, mas se se divertiram.

10. Irei me espelhar nos olhos deles a cada dia e reencontrar o meu jovem sorriso.

(Tradução  Georgios Stylianos Hatzidakis)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.