Cete: Uma Nova Proposta de Gestão Entre o Poder Público e Comunidade Esportiva

Por: .

XXV ENAREL - Encontro Nacional de Recreação e Lazer

Send to Kindle


Resumo

A falta de critério na utilização dos espaços destinados ao esporte pode tersido ao longo dos anos uma das principais causas da exclusão, de crianças a idosos, da prática esportiva no Rio Grande do Sul. Com esse pensamento, em 2011, a recém-criada Secretaria do Esporte e do Lazer (SEL), juntamente com Fundação Estadual de Esportes e Lazer (FUNDERGS), decidem revita lizar e qualificar o Centro Estadual de Treinamento Esportivo (Cete). Com o propósito de oferecer, além de um espaço propício para o alto rendimento, atividades que contribuam para a melhoria da qualidade de vida do cidadão gaúcho, foram desenvolvidas ações voltadas ao bem-estar, a cidadania e a inclusão, fazendo com que o Cete cumpra com a missão para qual um dia foi criado. Foi elaborado um programa de base, voltados para a iniciação e para o nível intermediário de diversas modalidades, visando detectar futuros talentos e o posterior encaminhamento para clubes e sociedades esportivas. Tendo como uma das metas do programa incentivar a participação em cam peonatos estaduais, nacionais e até mesmo internacionais, repercutindo dessa forma, na projeção dos atletas dentro do cenário esportivo. No período de 16/11/2011 a 30/04/2013, o Cete contou com mais de vinte modalidades voltadas ao público entre os seis anos e os 90 anos, ministradas por técnicos em Esporte e Lazer contratados pela SEL e federações parceiras. Porém, mantendo uma tradição já enraizada nos seio da comunidade próxima ao local, houve um aumento progressivo no número de atividades voltadas a qualidade de vida e ao lazer da população adulta e idosa. De dezembro de 2011 a setembro de 2013 houve um acréscimo de 100% no número de aulas de ginástica ofertadas ao público acima dos 18 anos (de 10 horas/aula para 20 horas/aula), além da incorporação de atividades como esgrima e atividades físicas voltadas ao público deficiente auditivo e físico. Outro aspecto importante é o fato das inscrições serem gratuitas, propiciando uma maior adesão ao projeto das camadas mais carentes dasociedade gaúcha. Os dados obtidos ao longo deste período apontam para uma média de 15.154 atendimentos por mês (referência: abril 2013), obtendo desta que o fato de mais de 3.500 atendimentos serem voltados apenas para o público acima dos 60 anos, além de diversos atletas medalhistas em provas de rua que saíram do sedentarismo com a ajuda do programa de saúde voltado à comunidade, executado na pista de atletismo do Centro. Ao longo destes dois anos de trabalho, foi possível dar o primeiro passo rumo à retomada do Rio Grande do Sul como estado destaque no cenário esportivo nacional, proporcionando um espaço de práticas esportivas voltadas ao rendimento e à excelência, associado a um cenário de integração social e pleno desenvolvimento da cidadania do povo gaúcho.

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.