Ciência e Natação

Por: Maria Lenk.

Boletim Técnico Informativo - n.7 - 1969

Send to Kindle


Resumo

Preparar o nadador para uma competição continua sendo muito mais arte que ciência. Ê lenta a evolução científica do treinamento e da técnica desportiva que possa orientar, com segurança, o preparador de campeões. Em especial a natação fica limitada em suas pesquisas pelas dificuldades encontradas na coleta de dados do nadador em ação, em seu ambiente específico — a água. Por isso é preciso que o técnico confie em sua acuidade no trato e julgamento de seu atleta. Seus conhecimentos teóricos lhe serão tanto mais úteis quanto mais completos nos terrenos de pedagogia, da psicologia, da fisiologia. etc. para esclarecer fenômenos constantes em seu trabalho.

O técnico desportivo necessita da colaboração de médico especializado em desporto. Este sabe, que nem sempre as super-performances evidenciam super- -saúde. São freqüentes os sintomas de distúrbio dos vários sistemas orgânicos (nervoso, gastrointestinal, cardiovascular, endócrino, muscular etc.) em sua adaptação ao esforço. Enfermidades agudas podem surgir inesperadamente e causar dúvidas agonizantes de como proceder, a fim de permitir ao competidor o aproveitamento de seus esforços sem prejuízo à sua saúde

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.