Cinética do Consumo de Oxigênio e Tempo Limite na Vvo2max: Comparação Entre Homens e Mulheres

Por: Herbert Gustavo Simões, João Carlos de Oliveira, Paulo Henrique Silva Marques Azevedo, Sergio Eduardo de Andrade Perez e Vilmar Baldissera.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.16 - n.4 - 2010

Send to Kindle


Resumo

Foi investigada a influência do gênero no tempo limite (Tlim) e na cinética do VO2 durante corrida na velocidade associada ao VO2max (vVO2max) em nove homens e nove mulheres, todos adultos, jovens e sedentários, com idades entre 20 e 30 anos. Homens e mulheres realizaram dois testes em esteira rolante, sendo um teste incremental para determinar VO2max (42,66 ± 4,50 vs. 32,92 ± 6,03mL.kg-1.min-1) e vVO2max (13.2 ± 1.5 vs. 10,3 ± 2,0km.h-1), respectivamente. Um segundo teste com carga constante na vVO2max até a exaustão. O Tlim e a cinética do VO2 foram determinados. Não houve diferença significante entre homens e mulheres para constante de tempo (τ) (35,76 ± 21,03 vs. 36,5 ± 6,21s, respectivamente; P = 0,29); Tlim (308 ± 84,3 vs. 282,11 ± 57,19s, respectivamente; P = 0,68), tempo para atingir o VO2max (TAVO2max) (164,48 ± 96,73 vs. 167,88 ± 28,59s, respectivamente; P = 0,29), tempo para atingir o VO2max em percentual do Tlim (%Tlim) (50,24 ± 16,93 vs. 62,63 ± 16,60%, respectivamente; P = 0,19), tempo mantido no VO2max (TMVO2max) (144,08 ± 42,55 vs. 114,23 ± 76,96s, respectivamente; P = 0,13). Estes resultados sugerem que a cinética do VO2 e o Tlim são similares entre homens e mulheres sedentários na vVO2max.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000400009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.