Classificação Funcional no Basquete Sobre Rodas:critérios e Procedimentos

Por: Márcia Lomeu Castellano.

217 páginas. 2001

Send to Kindle


Resumo

O esporte adaptado, e, mais especificamente, o Basquete sobre rodas originou-se com solidez em decorrência do ultimo conflito mundial. Em seguida, surgiu a necessidade de se garantir igualdade de participação dos atletas portadores de deficiência através da adoção de um sistema de classificação para os jogadores. O Basquete sobre rodas é praticado por pessoas portadoras de deficiência física acometidas por traumatismos medulares, seqüelas de poliomielite, amputações ou quaisquer comprometimentos motores permanentes que as impossibilitem da pratica do basquete convencional. Este estudo caracterizou-se como uma pesquisa de campo que consistiu na realização de entrevistas semiestruturadas com quatro classificadores funcionais do Brasil. Para a realização de um estudo pormenorizado dos dados coletados, optamos pela analise de conteúdo. Atualmente, o principal procedimento utilizado para se classificar jogadores é a observação em quadra dos mesmos, onde se avalia o "Volume de Jogo" de cada jogador, que é o potencial do atleta com todas as suas nuances no exercício do jogo competitivo, porém constatamos divergências quanto aos critérios e procedimentos adotados pelos classificadores e que são sustentadas pelo sistema estrutural vigente no Basquete sobre Rodas no Brasil.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1075&listaDetalhes%5B%5D=1075&processar=Processar

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.