Clown e Educação Física: a Brincadeira é Séria

Por: Antonio Carlos Monteiro de Miranda.

2011 25/02/2011

Send to Kindle


Resumo

A presente pesquisa objetivou a análise da construção do clown junto à educação física no sentido de orientar ações pedagógicas no campo da intervenção. A pesquisa-ação (Thiollent, 2004) foi à metodologia escolhida, uma vez que ela permite a troca direta entre o pesquisador e os diferentes atores sociais, construindo um processo de interações mútuas para o alcance de objetivos comuns. Dez estudantes do Curso de Educação Física da Universidade Estadual de Maringá, de terceiro a quinto anos, participaram de 20 encontros de formação do clown, nos quais foram desenvolvidos exercícios e jogos teatrais, técnicas de construção do clown, bem como intervenções com saídas e apresentações em espaços profissionais da área. Constatou-se a possibilidade do trabalho com clown na educação física, tendo em vista o envolvimento dos participantes e as diversas intersecções entre esses campos do conhecimento, seja nos trabalhos corporais, na visualização de um corpo não fragmentado ou na ludicidade do corpo que brinca. Daí ser possível concluir acerca da necessidade da arte clownesca no contexto da formação, em seu potencial crítico e criativo, de modo a contribuir com ações pedagógicas que favoreçam intervenções apropriadas junto à educação física.

Endereço: http://nou-rau.uem.br/nou-rau/document/?code=vtls000191706

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.