Club de Regatas Guahyba-porto Alegre: o Nacionalismo em Revistas Esportivas de Um Clube Teuto-brasileiro (1930 e 1938)

Por: Cesar Augusto Barcellos Guazzelli, Cláudia Wasserman e Marcelo Coertjens.

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte - v.18 - n.3 - 2004

Send to Kindle


Resumo

O nacionalismo, característico do período entre guerras, 1918-1939, marcou diferentes aspectos políticos sociais, possíveis de serem verificados tanto na esfera regional como mundial. Em função disso, o propósito desta pesquisa foi identificar o discurso nacionalista vinculado a prática do remo, a partir de revistas publicadas em 1930 e 1938 pelo Club de Regatas Guahyba-Porto Alegre (GPA); analisar o significado e conseqüências desse discurso para a comunidade teuto-brasileira freqüentadora do GPA e sua relação com o contexto nacional e internacional durante o período entre guerras. A fonte primária utilizada nesta pesquisa foi obtida através de consultas ao acervo do clube e de arquivos pessoais de antigos remadores. Podemos compreender através deste trabalho que o nacionalismo difundido pelas revistas do GPA revelavam a preocupação de seus dirigentes com a afirmação identária durante um período de elevada oposição a outras identidades étnicas que não fossem a brasileira. Criado para a prática do remo e de outros esportes aquáticos e terrestres, o GPA atuava, desde a sua criação, nos moldes do associativismo teuto-brasileiro. UNITERMOS: Nacionalismo; Identidade étnica; Teuto-brasileiro; Associativismo; Turnen; Getúlio Vargas; Remo.

Endereço: http://www.usp.br/eef/rbefe/v18n32004/v18p249.pdf

Tags: Nenhuma cadastrada :(

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.