Co-educação: os Conteúdos Culturais do Lazer na Renovação e Consolidação das Relações Interpessoais

Por: Danielle Ferreira Auriemo Christofoletti, , Graziela Pascom Caparroz e Jossett Campagna de Gáspari.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Ao relacionar-se com o outro, o ser humano reafirma sua singularidade na diversidade
e (re)elabora seu "senso de eu". Nesta perspectiva, as relações interpessoais embutem
e denotam aspectos subjetivos pelos quais cada um compreende, assimila e introjeta
e incorpora o mundo que o cerca. No que tange aos debates versando sobre os
relacionamentos humanos mantidos nos níveis hierárquicos, de gênero, de credos,
etnias e outros, constam registros na literatura acadêmica. Entretanto, no que concerne
às relações interpessoais intergeracionais, existem lacunas no campo da pesquisa
científica e que justificam a presente investigação, cujo objetivo foi o de identificar a
interveniência dos conteúdos culturais do lazer na renovação e consolidação axiológica
de atitudes positivas de relacionamento humano entre sujeitos da mesma idade
cronológica (idoso-idoso e criança-criança) e os de idade diferente (idoso-criança),
perspectivando a co-educação entre gerações, na zona leste do município de Araras,
São Paulo. Este estudo de natureza qualitativa associou a revisão de literatura à
observação participante, realizada durante os anos de 2003 e 2004, na execução do
Programa Ativa "Idade": uma proposta de ação co-educativa, no âmbito do lazer.
Os dados organizados em categorias de análise conforme os interesses culturais do
lazer, a saber: físico-esportivos, manuais, sociais, intelectuais, artísticos e
turísticos revelam que os interesses turísticos e sociais foram os que maior visibilidade
deram à (re)aproximação entre as gerações da comunidade do Parque Tiradentes,
fomentando o estreitamento do diálogo, dos laços afetivos e do respeito entre os
envolvidos. Os interesses físico-esportivo, artísticos e manuais foram citados em
escala de incidência menor, tornando-se, apenas, co-adjuvantes na promoção da
pretendida co-educação. Outro fator interveniente no processo co-educativo
intergeracional refere-se à exploração e vazão do elemento lúdico, como fator decisivo
na coesão das relações entre ambas as gerações envolvidas, tendo em vista o
favorecimento da identificação entre elas. Neste milênio, marcado pelo vertiginoso
aumento da população idosa, reitera-se a necessidade...

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/62_Anais_p235.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.