Coativação, Espasticidade, Desempenho Motor e Funcional na Paralisia Cerebral

Por: Elaine Carmelita Piucco e Maíra Seabra de Assumpção.

Motriz - v.17 - n.4 - 2011

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar a associação entre a coativação muscular durante a marcha,  a espasticidade, as habilidades funcionais e a função motora ampla em crianças com paralisia cerebral 
(PC) e comparar estes parâmetros com os de crianças com desenvolvimento típico (DT). Participaram do  estudo 16 crianças com DT e 23 com PC. Os instrumentos clínicos utilizados foram: a Escala Modificada de  Ashworth para espasticidade, o Pediatric Evaluation of Disability Inventory para habilidades funcionais, o  Gross Motor Function Measure para função motora ampla. A ativação dos músculos reto femoral e 
semitendíneo foi analisada durante o ciclo de marcha por meio do cálculo do Índice de Coativação (IC). As  medidas de habilidades funcionais e motricidade ampla apresentaram associação entre si, sendo bons 
indicadores de alterações motoras. O IC não parece ser um bom parâmetro para indicar alterações na  função motora em crianças com PC de severidade mínima

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/4146/pdf_131

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.