Comissão Desportiva Militar do Brasil - CDMB

Por: Roberto Correia.

Atlas do Esporte no Brasil.

Send to Kindle


Resumo

O esporte militar no Brasil até o final da década de 1940 desenvolveu-se de forma isolada em cada Força Singular (Marinha, Exército e Aeronáutica) e Auxiliar (Polícias Militares e Bombeiros dos Estados). No entanto, por iniciativa do Departamento de Desportos do Exército-DDE, em 1951, reuniram-se 4 Oficiais do Exército, um da Marinha, 1 da Aeronáutica e 1 da Polícia Militar do Distrito Federal (então no Rio de Janeiro) e formularam um projeto de competições entre estas Forças de todo o país, visando ao congraçamento dos participantes e a seleção de atletas para representações em competições internacionais. O projeto inicial previa uma “Olimpíada Militar Nacional” de 4 em 4 anos, Campeonato Nacional de Pentatlo Militar de 2 em 2 anos, Campeonato Nacional Militar de Atletismo de 4 em 4 anos e a participação de Policiais Militares e Bombeiros de todo o Brasil, como também de funcionários civis com mais de um ano de trabalho. No seu ponto de partida, o projeto gerou a necessidade de criar um órgão central capaz de coordenar as atividades e eventos previstos. Nasceu, então, o Conselho Desportivo Militar das Forças Armadas, no mesmo ano de 1951, que contava em sua estrutura com um Oficial de cada Ministério, presidido pelo mais antigo entre eles, sem prejuízo de suas funções e com sede nas instalações do DDE. O então existente Conselho Nacional do Desporto-CND, órgão do Ministério da Educação e Cultura, imediatamente reconheceu o Conselho Militar como parceiro importante na formação de seleções de representação nacional, sobretudo olímpicas, o que acontece até os dias atuais em termos de órgãos dirigentes do esporte nacional. Após cinco anos de experiências acumuladas e como resultado de uma Exposição de Motivos encaminhada ao Ministro do Estado-Maior das Forças Armadas–EMFA, criou-se pelo Decreto nº 38.778/56, a Comissão Desportiva das Forças Armadas–CDFA, ainda dependente do DDE. Em 1958, a CDFA torna-se uma Organização própria, subordinada ao EMFA com sede no prédio desta entidade maior e, finalmente, a partir do Decreto nº 78.392/ 76, transforma-se na atual Comissão Desportiva Militar do Brasil– CDMB, regulamentada pelo Decreto nº 88.072/83, que dispõe sobre a constituição e competência desta nova organização.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.