Como Pensar o Voleibol de Praia Sociologicamente

Por: Gilmar Francisco Afonso e Wanderlei Marchi Junior.

Motriz - v.18 - n.1 - 2012

Send to Kindle


Resumo

Este artigo trata de uma análise sociológica da história do Voleibol de Praia. Aqui procuramos  responder: por que o desenvolvimento internacional da modalidade ocorreu no Brasil e não nos EUA?  Como hipótese apresentamos que a estrutura do campo Voleibol de Praia vem sendo determinada pela  disputa de duas instituições, a Federação Internacional de Voleibol (FIVB) e a Association of Volleyball  Professionals (AVP). Os objetivos foram investigar por que o Brasil foi o local onde o Voleibol de Praia se  transformou em show business internacional e analisar as configurações entre os agentes/estruturas que  compõem o campo. O recorte compreendeu o intervalo de 1985 a 2004. Como referencial teórico  metodológico de análise, buscamos na teoria dos campos de Pierre Bourdieu o instrumental capaz de  explicitar as relações que se estabelecem no contexto socioeconômico contemporâneo, aplicando-o na  leitura do desenvolvimento do Voleibol de Praia. Constatamos que a FIVB assumiu o controle do campo e o  Brasil passou a ser uma estrutura estruturante da modalidade.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/3864/pdf_154

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.