Comparação de Características da Personalidade Entre Atletas Brasileiros de Alto Rendimento e Indivíduos Não-atletas

Por: Félix Guillén García, Luiz Carlos Scipião Ribeiro e Maurício Bara Filho.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.11 - n.2 - 2005

Send to Kindle


Resumo

FUNDAMENTAÇÃO: A comparação de características psicológicas entre atletas e não-atletas constitui-se em um dos tópicos mais explorados na área de estudo da personalidade no esporte. Buscar um possível perfil de personalidade para os atletas de alto rendimento sempre foi um dos principais objetivos dos pesquisadores do tema, fazendo com que atletas sejam estudados e comparados com populações de não-atletas. OBJETIVO: Comparar o perfil de personalidade entre atletas de alto rendimento e indivíduos não-atletas através de características psicológicas, verificando as semelhanças e diferenças existentes entre os subgrupos de atletas e não-atletas (gênero e modalidade esportiva). MÉTODOS: Duzentos e nove atletas (108 homens e 101 mulheres) de quatro modalidades esportivas (voleibol, basquetebol, judô e natação) e 214 não-atletas (169 homens e 45 mulheres) constituíram a amostra. Utilizou-se o FPI-R (Inventário de Personalidade de Freiburg) como instrumento de personalidade. RESULTADOS: Diferenças estatisticamente significativas (p < 0,05) foram encontradas em oito das 12 variáveis do instrumento FPI entre atletas e não-atletas: Inibição, Irritabilidade, Agressividade, Fatigabilidade, Queixas Físicas, Preocupação com a Saúde, Sinceridade e Emotividade. Quando comparados os subgrupos de atletas e não-atletas homens e mulheres, os resultados apontaram mais generalidades e pequenas especificidades nas diferenças entre eles, apresentando diferenças significativas (p < 0,05) nas oito variáveis mencionadas anteriormente, como também em Auto-realização (p < 0,05). Por final, comparando não-atletas e atletas de esporte coletivos (voleibol e basquetebol) e individuais (natação e judô), novamente observaram-se diferenças significativas (p < 0,05) nas mesmas variáveis, diferenciando-se também em Auto-realização (p < 0,000) e Espírito Humanitário (p < 0,01). CONCLUSÕES: Observa-se a existência de características psicológicas especiais e únicas em atletas brasileiros de alto rendimento quando comparados com uma amostra de não-atletas. Os grupos distinguem-se de maneira significativa na maioria das variáveis avaliadas, indicando que os atletas possuem características psicológicas diferenciadas.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922005000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.