Comparação da Flexibilidade, Altura e Envergadura, da Cadeia Posterior em Jovens Escolares com Idade Entre 11 a 13 Anos, Após Um Protocolo de Treinamento dos Métodos de Alongamento Ativo e Passivo

Por: Cíntia Aparecida de Brito, Flaviano Cleiton Feliciano, Giuliano Roberto da Silva e Jéssica Aparecida da Silva Ferreira.

Corpoconsciência - v.17 - n.2 - 2013

Send to Kindle


Resumo


Este estudo teve como objetivo comparar os níveis de flexibilidade, altura e envergadura após um protocolo de treinamento utilizando os métodos Ativo e Passivo em escolares de 11 a 13 anos de idade da Rede Estadual de Ensino. A antropometria foi realizada da seguinte maneira: na flexibilidade foi utilizado o teste Wells e Dillon (sentar e alcançar), a altura foi aferida pelo método de fita métrica fixada na parede (estadiômetro portátil) e envergadura através das medidas equidistantes dos pontos dactylion (medidas das pontas dos dedos da mão esquerda a mão direita). Foram realizadas 08 sessões de alongamento (ativo e passivo) em dois grupos distintos sendo compostos pelos gêneros (masculino e feminino), com n=38 (20 masculino e 18 feminino). No grupo n=19 (12 masculino e 07 feminino) foi aplicado o alongamento ativo e no outro grupo n=19 (8 masculino e 11 feminino) foi aplicado o alongamento passivo. Conclusão: Para esta amostra, os dois métodos de alongamentos apresentaram melhoras, porém o método passivo obteve índices melhores de flexibilidade, enquanto o método ativo obteve um índice superior na envergadura. Em relação à altura ambos os métodos não promoveram nenhuma alteração.

Endereço: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/3563

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.