Comparação de Testes Indiretos de Avaliação da Aptidão Cardiorrespiratória com a Ergoespirometria

Por: Elson Hobold, Fernando de Souza Campos, Lírio Levandoski Junior, Lucinar Forner Flores e Miguel de Arruda.

Caderno de Educação Física e Esporte - v.14 - n.2 - 2016

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo teve como objetivo comparar três testes indiretos de avaliação da aptidão cardiorrespiratória com o teste direto de análise de gases em adolescentes escolares do sexo masculino entre 13 e 14 anos. A amostra foi composta por 15 garotos de 13,5 ± 1,03 anos. Utilizou-se a estatística descritiva (média e desvio padrão), além da correlação linear de Pearson (r) e teste “t” de Student para dados pareados, adotando dois níveis de significância p<0,05 e p<0,01. Os resultados apontaram uma correlação forte (r=0,78) para o teste de “vai-e-vem” de 20 metros, apresentando valores estatisticamente significativos (t = -0,843, p<0,01). No teste de uma milha observou-se uma correlação moderada (r=0,62; t =2,164; p<0,05). Já no teste de Cooper se observou uma correlação fraca (r = 0,44; t = 3,181; p>0,05). Estes resultados parecem evidenciar que o teste de “vai-e-vem” de 20 metros foi o teste mais preciso para avaliar indiretamente a aptidão cardiorrespiratória na faixa etária de 13 e 14 anos neste estudo.

Endereço: http://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/16684

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.