Comparação de Diferentes Métodos de Controle da Carga Interna em Jogadores de Voleibol

Por: Fábio Yuzo Nakamura, Francine Caetano de Andrade, Maurício Gattás Bara Filhoi e Ruan Alves Nogueira.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.19 - n.2 - 2013

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO: A capacidade de monitorar precisamente a carga de treinamento é um importante aspecto para a efetividade da periodização e para a prevenção de efeitos negativos, como a queda no rendimento. 
OBJETIVOS: Comparar e correlacionar diferentes métodos de controle de carga interna de treinamento em jogadores de voleibol. 
MÉTODOS: Quinze atletas profissionais de voleibol do sexo masculino, com idade entre 18 e 30 anos, que competiam em níveis estaduais e nacionais, participaram deste estudo. A carga de treino para cada sessão foi calculada utilizando três diferentes métodos: PSE da Sessão, Zonas de FC (TRIMP) de Edwards e de Stagno. 
RESULTADOS: Verificou-se que há correlação positiva e significativa entre o método proposto por Foster, Edwards e Stagno. No entanto, os valores das correlações individuais entre PSE e Edwards (0,451 a 0,670), em geral, foram ligeiramente maiores que os da correlação entre PSE e Stagno (0,206 a 0,597). 
CONCLUSÃO: O método proposto por Edwards, bem como o método proposto por Foster, melhor refletem as cargas de treino no voleibol, fazendo com que o monitoramento das cargas seja realizado de maneira mais fidedigna e confiável quando realizado por esses dois métodos.

.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922013000200015&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.