Comparação dos Limiares de Esforço Percebido Central e Periférico com a Potência Crítica

Por: Fábio Yuzo Nakamura, Fernando Roberto de Oliveira, Lucas Galvão Hasegawa Marcolino, Luiz Augusto Buoro Perandini, Nilo Massaru Okuno e Patrícia Chimin.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.29 - n.2 - 2008

Send to Kindle


Resumo

Recentemente, foi proposto na literatura o limiar de esforço percebido (LEP), o qual representa uma intensidade em que teoricamente não haveria aumento da percepção subjetiva de esforço. Essa intensidade apresentou alta correlação com a potência crítica (PC), além de não haver diferença significativa entre elas. Dessa forma, o objetivo do presente estudo foi estimar o LEPcentral, e compará-lo com LEPperiférico e a PC. Participaram do estudo 16 voluntários de ambos os sexos. Foram realizados quatro testes retangulares preditivos para a estimativa da PC, LEPcentral e LEPperiférico. Foi utilizada ANOVA para medidas repetidas para comparar os valores de PC, LEPcentral e LEPperiférico. Para verificar a relação entre as variáveis, foi utilizada correlação de Pearson. Não houve diferença significativa entre as variáveis PC, LEPcentral e LEPperiférico. Além disso, todas as correlações entre as intensidades foram altas. Dessa forma, o LEP parece ser um método prático para a determinação de ponto de transição metabólica entre os domínios intenso e severo.

Endereço: http://www.rbceonline.org.br/revista/index.php/RBCE/article/view/121

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.