Comparação Entre Diferentes Aparelhos de Bioimpedância Para Avaliação do Percentual de Gordura

Por: Adilson Domingos dos Reis Filho, Arturo Alejandro Zavala Zavala, Carlos Alexandre Fett, Christianne de Faria Coelho-ravagnani, Fabrício Cesar de Paula Ravagnani e Marcos Paulo Padilha de Oliveira.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.19 - n.2 - 2011

Send to Kindle


Resumo

A bioimpedância (BIA) tetra polar de corpo inteiro é tida como um equipamento com melhor acurácia para a avaliação da composição corporal, porém, seu alto custo restringe sua utilização. Com isso, aparelhos de BIA com menor custo foram desenvolvidos. No entanto, a fidedignidade, confiabilidade e eficácia desses aparelhos ainda são controversas. O presente estudo objetivou comparar diferentes aparelhos de BIA para avaliação do percentual de gordura (%G) em universitários. Participaram do estudo 60 indivíduos (33 homens e 27 mulheres) com idade entre 18 e 38 anos (23,2±4,7 anos). Foram avaliados a massa corporal, a estatura e o índice de massa corporal (IMC=kg/m2). O %G foi determinado nos aparelhos de bioimpedância tetra polar de corpo inteiro Biodynamics® modelo 310 (BIO), de membros superiores OMRON® HBF 306BL (OMR) e de membros inferiores TANITA® FS088R (TAN). Utilizou-se para análise estatística o teste de Kruskal-Wallis para verificar a variância, análise de concordância através do Coeficiente de Correlação Intraclasse e plotagem de Bland-Altman. Não houve diferença estatística entre o %G obtido nos aparelhos BIO; OMR e TAN (16,4%, 14,5% e 17,3%; p=0,09) no grupo masculino e BIO; OMR e TAN (25,7%, 23,5 e 25,0%; p=0,36) para o grupo feminino. Além disso, houve correlação significativa entre os instrumentos TAN x BIO (0,76; p

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/2183

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.